Ayam Ubráis Barco

O Maquiador

Play

Vai...
Depois de descobrir que o mundo funciona assim
Então vai
Sem ser o que quis dizer
Não se cansa de repetir o que não vai falar
Até que possa encontrar numa esquina ou em qualquer lugar o melhor cartaz
Para enfim aparecer o que irá sempre esconder neste pedestal /qual a estátua da praça
Que com mil honras e graças convenceu

O maquiador

Eu...
Eu também estive lá
Mas decidi me despedir e não me dobrar
Nem ao leste ou ao oeste, nem as carícias do breque, nem a revisionar
Minha alpercata ao contrário
¿Qual o sentido anti-horário deste cantarolar?
Em linhas tortas eu ando, pois é a partir do altiplano
Que tudo deve recomeçar

Vem...
Vem recomeçar...