Ayam Ubráis Barco

O Quintal

Play

Cantando só ...
Cantando só ...
Num quarto bagunçado
Aqueles aviões derrubados por pedras
¡Cuidado!
Fogo no andar de cima
Cada quintal diz uma coisa e tal
Mas todos vieram apagar o que não se pode apagar...
¡Sozinho!
O risco é acordar depois de consumado
Das cinzas não virá pássaro renascido
¡Amigo!
Foi quem correu perigo
Se o quarto já não é um bom lugar prá dormir
Não ter onde deitar, boa razão prá partir
Do lar
Que já não posso morar sozinho
Decerto vou regressar
Talvez de qualquer quintal, mas
Não volto
Sozinho
.............................................................

A Banda do Mar

Navego demasiadamente sedento por entre as rugas da água e a carícia do vento...
Sou eu que cresço e arrebento...
Eu quero a lida eterna da navegança... Beijar o sal na tua boca...
Cantar o canto do teu povo e partir prá dentro de mim...
Um abraço líquido em que me afogo...
Na banda do mar que abri...