Azl Artigo Zona Leste

Eu Preciso de Paz

Play

Um homem revoltado em meio à guerra.
Entre a vida e a morte vivendo a espera.
Do retorno da família dos filhos e da filha.
Lembrando da visão poucos momentos de alegria.
Interrompido pelo baque o chamado fim da visita.
O carcereiro levando arrancando do meu braço minha filha.
O coração esmagado o ódio a lagrima de sangue.
Mas eu não posso chorar precisava ter pensado antes.
Sem fome magro descabelado, só pele e osso.
Eu regredi meu futuro pulei pra dentro do poço.
No doze o armamento pesado.
O crime sempre em disparo esposa e filhos de lado.
Condenados a solidão do barraco sozinho.
O lucro diário a noia fissura pra mim e os parceiros gastando pagando tudo dinheiro paga a miséria dos filhos pro noia o luxo.
Estou acordado estralado maquinado na febre.
Doido na noite na brisa o diabo segue.
O plano fissura da mente pronta pra matar.
Levar cativa minha paz minha sede de lutar.
Os olhos vermelhos no escuro reluz as trevas o ódio.
O pensamento de maldade um sentimento diabólico.
A noite ensina instiga mastiga a vida corrompe a família
Que sofre sem nada também não devia querer ter oque eu não posso dar.
É essa casa to filmando faz uns dias a janela vou arrombar.
To dentro esta escuro não vejo ninguém caminho pra sala escuto passos meu deus esta vindo alguém.
Engatilhei enquadrei o pivete fiz de refém alguém
Gritou atirei no susto graças adeus que errei.
O tulmuto absurdo esta tudo escuro escuto choro o gemido inexplicável aquilo em meio ao desespero o arrependimento sentimento que vem primeiro.
Machuca por dentro para no tempo.
Tento me movimentar não posso andar.
Uma luz em minha frente às lagrimas começam a rolar.
Que fita estranha a mãe desse pivete falou que Jesus me ama.
Eu com a pistola na mão na minha cabeça o enigma.
Matava logo os dois depois arrancava minha vida. Uma voz assoprava tão forte que até senti um arrepio, um cala frio na espinha e o vento cortando a mil.
E a senhora falava clamava com autoridade pra deus revelar seu mistério e perdoa minhas maldades.
A policia cercou a casa minha mente saiu do transe se eu não tivesse os reféns pra mim já era sem chance.
Eu ali com a quadrada na cabeça do menino fazendo os dois de reféns.
São meu escudo dos tiros.
Mas a senhora chorando falou pra mim que um dia.
Eu aceitaria Jesus e ele ia mudar minha vida.
E hoje eu choro aqui querendo voltar a trás.
Clamando para esse deus, pois eu preciso de paz.
Tudo pode passar tudo pode mudar
Mas sua palavra vai se cumprir.
Tudo pode passar tudo pode mudar
Mas sua palavra vai se cumprir.
Direto colo na igreja ouço os irmãos cantar.
Eu fico sempre de canto pra ninguém mi ganhar, vim pesar, vim falar que eu tenho chance de me salvar.
Pra mim já era é aquilo me declaro agora meu próprio inimigo.
Quem esta no chão? Outro irmão o sangue escorre pela faca e deixa manchada a minha mão.
No pega pro que der e vier e se tretar eu to de pé.
Passa batido o veneno o desispero sofrendo por dentro.
Vendo vulto ouvindo vozes a todo o momento.
Lamento de que, depois de quinze perdidos o que eu tenho pra viver.
Eu chego em casa em uma terça uma moça vem me atender, com o coração quebrantado minha filha eu amo você.
Comecei a chorar dois rapazes vieram me abraçar.
Mas que saudade da minha casa do meu verdadeiro lar.
Minha véinha esperando o barraco ainda é humilde.
Meus filhos hoje são homens não se envolveram no crime.
Fui convidado para o culto na igreja, é domingo,
Minha filha estava louvando, nos instrumentos tocando meus filhos.
E com a palavra uma senhora, ouvi uma voz conhecida de quinze anos atrás o inferno na minha vida.
Ela olhou as lagrimas deceram a confirmação do senhor os meus joelhos tremeram, cai prostrado no chão, com a imposição de suas mãos o espírito santo desceu e limpou meu coração.
Toda magoa o ódio caiu por terra à tortura.
Disciplinado na rua paguei minha cota a lei da semeadura.
Estou dando trampo firmão junto com minha família
Estamos tocando juntos uma borracharia quem diria quem diria.
Tudo pode passar tudo pode mudar
Mas sua palavra vai se cumprir.
Tudo pode passar tudo pode mudar
Mas sua palavra vai se cumprir.