Barbatuques

O Canto da Ema / Pra Onde Vai Valente

Play

Pra onde vai, valente?
Vou pra linha de frente,
Tava na venda
C'a pistola e um cravinote
0 muleque deu um pinote
Me chamou mode brigá.
Pego no meu punhá
Enfio a faca, o sangue pula
Moleque você não bula
Com Mané do Arraiá.
Veio um sordado
C'um boné arrevirado
Com dois oio abuticado
Que só cachorro do má.
Botou-me a mão
Home disse, você tá preso
E eu fiquei c'um braço teso
Na cara lhe quis passá.
Pra variá
Eu sou caboco bom na briga
Mas só gosto da intriga
Quando encontro especiá.
Dedo do Cão
Moleque bom no gatilho
Se coçou, eu vi o brilho
Atirou pra me pegá.
Ele me atira,
Eu me baixo e a bala passa
E fico achando graça
Do baque que a bala dá.
Pra onde vai valente?
Vou pra linha de frente.
Sara ponteia bate o bumbo e o gansa,
repique sino da aldeia meio-dia vai reza,
Muié se ajoelha pede a Nossa Senhora, que home não vá se embora
Se não vai dificulta.

Mas é que a vida ta ficando muito cara
Home agora é coisa rara, não se pode assim acha.
Só bumbum, a mulher e a cachaça num instante agente acha não carece procura.

Pra onde vai valente?
Vou pra linha de frente.
Olha o danado, miserável Zé de Lima
Todos choram numa prima pra mode me conquista

Segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sábado.
Tu aqui bala cansado na pancada do gansa.

Aí o danado miserável Zé de Lima
Todos choram em uma prima pra mode me conquista

Lá vem o fama topicuru zamirim,
Boca de siri, e boca de jataí-aripuá.

E nessa noite meu cachorro acuou um bicho,
Mas eu levo de capricho minha pistola mata.

Marcelinho quando canta, muito abala, mas não cai
Mulé qué acha marido filho desconhece o pai.
Mininim fica chorando se cala não chora mais.

Marcelinho quando canta sim eu fico muito a légua
Ando feito cabra cega
Ma um pouquinho sei cantá.

Tem uma macaca que tava comendo milho
Trousse aqui mamãe num viu
Me chamou de especiá eu pra cantá.

Com mico não quero sopa
Pra cantá não mudo a roupa, nem bolado sou burrinho

Pra cantado
Fica cansado numa embola nunca peguei numa viola
Na frente do Marcelinho.

Pra onde vai valente?
Vou pra linha de frente.

Segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sábado.
Tu aqui bala cansado na pancada do gansa.

Eu tenho uma prima que é danada na corneta,
mas que lá na clarineta é danada pra toca.

Jogou uma fita diz pego cinegrafista,
invento fazer pedido, di escapá comigo lá,

E diga que me empurra carrinho de boi
e o sapo fazendo boi na lagoa do pila
Eu li desemba em riba do automóvi de chapa 49 danado pra tabicá

Pra onde vai valente?